Maggots Motherfuckers ↓

Translate/Tradutor

Visualizações do blog:

24 de jul de 2011

A morte de Amy Winehouse: um presente de Deus!

O fracasso em pessoa. Uma vida de distúrbios e
perturbações, de entrega às drogas e bebidas.
Ontem, dia 23 de Julho de 2011, a "cantora" Amy Winehouse veio a falecer, no entanto por causas ainda desconhecidas, porém especula-se que a morte tenha sido decorrente de uma overdose de cocaína e heroína, já que Amy havia comprado uma grande quantidade das drogas no dia anterior a sua morte, e talvez até surja gente por aqui que me critique pelo que estou prestes a dizer, mas pra mim a morte dessa mulher é um presente de Deus.

Poxa, a mulher passou a vida se drogando, se chapando, só fazendo merda, e então eu me pergunto: no mundo, que diferença faz uma pessoa fracassada que se entregou às drogas e ao àlcool? Não faz diferença nenhuma, porra! E se ao menos essa mulher tivesse se esforçado e lutado pra largar o vício, mas nem isso ela fez. Simplesmente se entregou, típica atitude de fracassados. Essa "cantora" cansou de entrar e sair de clínicas de reabilitação e mesmo assim, continuou no vício, mas porquê? Continuou porquê essa era a vida que ela gostava de ter, ela continuou porque era fraca demais para lutar contra isso, conra o fato de se drogar, se estragar, e mesmo assim, diante de tal situação ela ainda achava que fazia alguma diferença, subindo no palco e "cantando" um monte de merda que ela julgava de música. Aquilo não era música, nunca foi e nunca nem chegou perto. Quer conheçer música de verdade? Escute Slipknot, caralho!

Porém, vocês devem estar se perguntando: "O que um maggot sabe sobre Amy Winehouse?" e de fato eu não sei muita coisa, mas o pouco que eu sei aprendi com as "músicas" e shows horríveis que a minha irmã tinha coragem de assistir, além dos fracassos dessa drogada que sempre acabavam expondo o lixo que essa mulher sempre foi. Se for pra viver se chapando, se drogando, e só fazendo cagada, então que morra de uma vez, e por isso que eu já disse e volto a repetir que a morte dessa Amy Winehouse foi um presente de Deus, mas bem que ele podia devolver o Paul e ficar com essa chapada, não é? Pena que seres humanos não façam pactos com Deus, a menos que se seja o Motoqueiro Fantasma e se converta para o lado divino.

Enfim, essa mulher não vai fazer a menor falta, na boa. Daqui a 3 meses, nem isso talvez, o mundo já terá se esquecido desse diabo. Que se foda essa Amy Winehouse, que se fodam os seus fãs doentes, que se foda tudo relacionado a essa mulher. Uma drogada, chapada, uma fracassada na vida, como essa mulher mereçe o meu total desprezo e é isso o que ela tem de mim: total desprezo. E para encerrar o post, só gostaria de dizer aos futuros filhos da puta que apareçerão por aqui dizendo "ah, mas o Paul também morreu de overdose" que vão tomar bem no meio de seus cus fétidos e nojentos! O Paul morreu de overdose de morfina pois ele precisava desse medicamento para sua saúde, devido aos problemas respiratórios que ele tinha que lhe causavam muita dor, e esse analgésico aliviava-lhe a intensa dor. E morfina é um medicamento, uma droga de laboratório, não uma droga de merda que faz em casa e se compra na rua e se usa até a deterioração completa do organismo, então ao futuros viados que eu já mandei tomar no cu fazendo essa comparação, vocês que se fodam!

E Deus, já que o Senhor resolviu abrir as portas do Céu, aproveite e leve com você toda essa merda de Restart e Cine, eu lhe suplico. Essas bandas são pragas na Terra, nos ajude. Nós imploramos, e não pediríamos a sua ajuda a menos que fosse extremamente necessário, uma urgência.

STAY (SIC!)

11 comentários:

  1. Embora ela tenha 80% de sua vida metida em escândalos, Amy também tinha pontos positivos.
    E é detestável ler algo que só a impõe como dependente química e bêbada.
    Ela sabia expressar toda a sua revolta na música, cantava bem.
    Porém, não soube lidar com seus vícios e problemas.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Quem deve estar de luto são os traficantes dela, perderam uma grande cliente. Essa mulher cheirava, injetava, fumava, engolia e bebia todas as drogas licitas e ilicitas. Devia entrar pro livro dos recordes por chegar aos 27 anos.

    ResponderExcluir
  3. concordo com o william em tudo q ele digito,ela era uma drogada de merda q n sabia cantar

    descordo da danni cristina, eu n acho q ela cantava bem

    concordo com o anonimo, ela devia entra pro livro dos recordes por chegar ao 27 anos cheirando e bebendo tanto.

    ResponderExcluir
  4. Falou e disse Anônimo, boa a sua resposta... os traficantes dela vão à falência agora que ela morreu, e Dani, me desculpe mas eu descordo totalmente de você, ela não cantava bem e não demonstrava nenhum tipo de revolta de maneira nenhuma pq o cérebro dela já tinha perdido essa habilidade.

    ResponderExcluir
  5. Não concordo com tudo...

    Ela morreu como muitos ídolos do Rock. Kurt, Hendrix e outros.

    Enfim, ela podia ser o que for foda-se, mas que ela cantava pra caralho, cantava.

    Não sou fã, mas também não sou troll. Reconheço o talento dela, mas ela só tinha o talento que tinha porque se baseava nessa auto-destruição dela.

    Que um dia ia acabar com ela e ela sabia disso. Assim cara, Slipknot é bom pra caralho? é! Mas não é por isso que você deve sair crucificando tudo que não é metal @_@


    Stay!

    ResponderExcluir
  6. Nota-se o desprezo q dás !
    Borrego .|.

    ResponderExcluir
  7. Taylor, eu não cruxifico os não-roqueiros, pois se o Restart cantasse bem pra caralho, fosse uma banda boa eu iria falar bem disso, oq não é o caso, mas oq é ruim também, eu falo mal mesmo. É a minha opinião, cada um tem a sua.

    ResponderExcluir
  8. Concordo com o que a Danni disse, quem não tem problemas?
    Enfim, ela era linda e tinha uma voz bela.
    Mas isso não significa que ela era boa pessoa.
    Cada um tem seu gosto, respeite eles.

    ResponderExcluir
  9. Concordo com a Taylor, ela e a danni falaram a mesma coisa quando se referiam que ela se baseava na própria tragédia para criar músicas.

    É que o William parece fazer isso:
    " Amy = Slipknot ? Não são parecidos, não gosto"

    ResponderExcluir
  10. É, mais ou menos isso... o que não se pareçe com o Slipknot, logo de cara não me agrada, só com alguma qualidade que eu goste pra ser diferente e entrar pro meu gosto, aí sim.

    ResponderExcluir
  11. simplesmente ridículo esse texto. vc por gostar de Slipknot devia ter uma mente mais aberta, ao invés disso julga.. se quiser mudar de opinião sobre ela leia o livro AMY MINHA FILHA, e falar q ela não cantava bem! kkkkkkkkkk, porra a alguns dias atras estava na lista de maiores cantores do ultimo século, nessa lista estava John Lennon , Amy Winehouse, entre outros, porem não vi o nome de Correy Taylor la..provavelmente vc deve ser algum alienado e fanático por uma unica banda. dou-lhe uma dica meu amigo: diversifique!

    ResponderExcluir

Digite o seu comentário sobre a postagem acima e em seguida clique em "Publicar". #Palavrões são liberados.