Maggots Motherfuckers ↓

Translate/Tradutor

Visualizações do blog:

30 de out de 2011

Stone Sour, first post!

Conforme o anunciado, aqui estou eu para inaugurar o Stone Sour no 'Domínio Maggot' com um post mais "opinitório" do que informativo, em outras palavras, falarei o sobre o que acho do SS, os caras da banda, as músicas, etc. Conheçi o Stone na Multishow, vendo o clipe de Through The Glass, curti a música mas fiquei nisso por um bom tempo, sem mostrar um maior interesse pela banda, porém em 24 de Setembro, dia em que o Stone Sour iria ao palco do Rock in Rio, eu resolvi assistir o show, ver o que a banda tinha a mostrar, entretanto, acho que tomei essa atitude de conheçer a banda mais a fundo por saber que Corey e Jim eram membros do Ss e que talvez eu visse um pouco do Slipknot no Stone Sour, talvez uma outra face do #8 e do #4, sei lá... foi mais por curiosidade. Mas foi logo depois que vi o show do SS no RIR que eu me atirei de corpo e alma e decidi baixar mais músicas do Stone e foi isso o que eu fiz, fui conhecendo as músicas, a banda em sim... e conforme o tempo foi passando, o "curtir" foi virando um vício, tanto que começei a considerar a possibilidade de inserir o Stone Sour no 'DM'. Essa é a história.

Sou novato ainda quando se trata de SS, admito, porém criei um gosto muito grande pela banda.. tanto quanto pelo Slipknot, porque porra, no Stone o Corey fode tudo com a voz dele, conheci um outro timbre do number #8, uma voz alta e bem emocionante mas se força-lá ao gutural, uma coisa bem pura, bem natural... issos em falar que dá pra ver a inspiração, a energia dele no palco. Em questão de 20 minutos de show, o Corey já estava pingando de suor e saliva. Adorei a presença de palco do The Great Big Nouth (o apelido de Corey no Slipknot), achei bem enérgica mas ainda prefiro a presença de palco dele nos show do Slipknot, quando ele libera uma cosia mais forte, mais pesada... eu sinto mais emoção dele no Slip em relação ao Stone Sour, mas ambas as presenças de palco são ótimas. Agora, voltando mais à guitarra, acho que o Jim toca muito bem... digamos que ele usa uma base mais leve em relação ao Slip, gosteid e conheçer esse lado mais pacífico dele na guitarra, a concentração que ele demonstra enquanto toca também é algo que me chamou bastante a atenção no Stone Sour, pois no Knot devido às máscaras não dá pra ver essa concentração nos olhos dele, mas não vamos nos esqueçer que além de Jim, há também seu companheiro 'guitarrístico', Josh Rand, que é mais um guitarrista solo do que base, ele é quem geralmente faz os solos, e muito bem por sinal, mas eu ainda preferia o Jim como o único guitar na banda, ele daria conta com certeza, mas por outro lado, dois guitarristas na mesma banda abrem mais possibilidades para sons e riffs mais amplos e diversificados, afinal cada guitarrista tem um jeito único de tocar.

Além de Corey, Jim e Josh, há também Hired que é o baixista... curti o jeito dele de tocar, é meio quietão, mas que tá sempre batendo o pé de fininho ou então mexendo a cabeça pra cima e pra baixo, dá pra ver a energia e a entrega dele ao baixo, e à música da banda. Outra coisa que me chamou a atenção nele é o fato dele ser um baixista canhoto, meio raro de se encontrar hoje em dia... eu pelo menos, vi poucas vezes. Eu considerei ele um bom baixista, deu pra perceber o som do baixo em certas partes das músicas do SS no Rock in Rio, o cara toca bem, não dá pra negar... afinal, se fosse ruim não estaria no Stone Sour.

E por fim, Roy Mayorga, baterista do Stone, que pelo nascimento de sua filha foi substituído no RIR por Mike Portnoy, portanto ainda não o vi (Roy) em ação ao vivo, mas já vi alguns vídeos na internet e percebi que ele tem técnica, sabe explorar bem a bateria e os pedais dela, é um bom baterista... mas Joey Jordison ainda é o melhor pra mim, com certeza.  Roy ainda é o membro mais desconhecido pra mim, ainda tenho que descobrir mais o cara, mas por enquanto é isso, o cara é bom no que faz. E esse é o meu 1º post sobre o Stone Sour no 'Domínio Maggot', espero que tenham gostado das minhas observações e das coisas que falei, qualquer elogio ou crítica, é só comentar. stay (sic) motherfuckers!

28 de out de 2011

Rap e Hip Hop, que merdas são essas?

Olá Maggots, tudo bem? Hoje irei fazer um post diferenciado de todos que já fiz, falando sobre duas merdas que percebi vendo clipes na Multishow: rap, hip hop e suas letras. Caralho meu, a música perdeu a sua essência? Não me lembro mais de quando a música era realmente valorizada, de quandos e ouvia por prazer, não porque o cara é um babacão famoso que coloca um monte de mulher gostosa e fala de levar todo mundo pra "pista" pra encher o cu de trago, puta que pariu, que merda é essa?!

Eu passo a maior parte do dia na frente da televisão porque sou um desocupado, e no período da noite eu sempre dou uma olhada na Multishow, na esperança de ver alguma coisa que não seja merda, porém depois de um tempo vendo a tradução e o clipe das músicas, começei a perceber a merda que a mídia produz e exibe. Caralho meu, Pitbull, Florida, Chris Brown, Akon, Lil Wayne, Usher e muito mais rappers que não lembro agora, são caras que acham que fazem música, mas porra, que saber só o que eles falam nas músicas? Esses inúteis só falam "vamos pra pista dançar", "tenho muito dinheiro pra gastar", "tenho 20 carros e 50 mansões", "vamos encher a cara até cair", e quando eu vejo esse tipo de coisa na tv eu penso 'que merda é essa? aonde a música foi parar?', porque porra... todos os caras cantam e dizem a MESMA COISA, só muda a maneira de se expressar. Além disso eles não usam a música pra se promover, e sim o rabo de mulheres gostosas que eles colocam nos clipes, isso tudo é uma putaria... indiretamente os caras estão fazendo apologia à putaria e ao uso de drogas. Tem esses imbecis que só falam de putaria e tem aqueles que pareçem uns emos recalcados que só sabem dizer "volta pra mim baby, passe a vida ao meu lado. prometo ser o homem dos seus sonhos, te encher de jóias", bem na real vão tudo se fuder. Uns são umas bichinhas reprimidas e outros são umas maricas cheias de dinheiro que se acham os tais, e ainda tem gente que abre a boca pra dizer que a "música" deles é boa. Não sei o que é pior: funk ou essas merdas de rap e hip hop.

Tenho pavor desse lixo que a mídia promove, isso não é música, porque música tem essência, tem sentimento e emoção, sejam bons ou ruins... mas caralho, isso é muito ruim, os caras parecem que competem pra ver quem gasta mais dinheiro nos clipes, quem tem o carro mais caro, a mansão mais cara, a mulher mais gostosa, porra, cadê a cultura músical? Onde foi parar aquela música que se ouvia por prazer e não por lúxuria? Isso não é música, pra mim isso é uma maneira que eles acharam de competir entre si, de se esbanjarem por mundo, pois prestem a atenção: ninguém quer ver seus carros e suas casas de luxo, a gente só quer a qualidade na música, que a música volte a ser música e não essa merda que vocês chamam de música.

Isso era tudo o que eu tinha pra dizer, qualquer coisa comentem.

Murderdolls, 1º post!

A exatos dois dias atrás no post com algumas novidades sobre o blog, eu cogitei a possiblidade de também começar a fazer posts sobre o Murderdolls e aqui está o 1º sobre a banda, da qual baixei as músicas e curti pra caralho... algumas mais do que outras é claro, portanto para introduzir o Murder no blog, começarei fazendo uma rápida prévia sobre o que eu achei da banda. Caralho, a banda é muito louca... tipo, tem umas vozes de fundo que eu curti, imagino que uma delas seja a do Joey, afinal ele é o guitar do MD (Murderdolls), o vocal é bom, gostei da voz dele... é um berro distorcido, que não chega a ser um gutural, mas que também não é o grito de uma loira que viu uma barata, é uma voz que eu apreciei. Ao meu ver, o vocalista é perfeito pro Murderdolls... mas a grande questão e oq muitos de vocês devem estar se perguntando é "oq será que o blogger achou do Joey na guitarra?", e o que eu tenho pra dizer sobre o #1 não é muito bom, putz cara, ele não toca guitarra muito bem, é uma coisa meio monótona, porque conforme você vai ouvindo e trocando de música, pareçe que a base de fundo da maioria das canções são muito parecidas, então pareçe que vc está ouvindo a mesma música, sem falar que o Pequeno Notável não é muito ousado na guitarra, a base dele é meia calma demais pra uma banda como o Murderdolls.

Uma das bases que eu mais curti do Joey foi em Let's Fuck e My Dark Place Alone, fora essas o resto pra mim, pelo menos para mim ficou meio ruim ou meio parecido demais com o resto das músicas. Particularmente falando, eua cho que pro Joey falta bastante técnica e cratividade nas músicas pra criar bases diferentes e ter mais ousadia em possíveis solos que possam vir nas músicas. Agora falando mais sobre o atual batera do MD, Racci Shay Hart eu curti a maneira como ele encaixa o som da bateria nas músicas, não é o melhor baterista do mundo e nem supera o Joey, mas eu achei ele um bom percussionista. Já sobre o baixista, não posso falar nada porque com tanta gritaria, não cosnegui nems equer ouvir e identificar o som do baixo nas músicas, é muita doideira pra isso, caralho!

É normal, toda banda tem seus pontos fortes e fracos, suas qualidades e defeitos... o Murderdolls segue o padrão, eu já esperava que a banda não fosse técnicamente das melhores, mas é uma banda que eu curti, e que acho digna de ser postada aqui no 'Domínio Maggot'. Boas músicas, boas bases (mas não as melhores), um bom batera... uma boa banda no geral.

Enfim, o 1º post sobre o Murderdolls é resumido a isso... agora que vocês já leram, comentem e concordem ou discordem de mim, seus motherfuckers. stay!

26 de out de 2011

NOVIDADES!

Olá Maggots, tudo beleza? Primeiramente me desculpem pela demora de 12 dias para postar, é que devido a alguns recentes problemas familiares, tive que ficar fora por um tempo e ainda ficarei um pouco mais, mas sempre que possível continuarei postando aqui no blog. Vocês devem ter notado, que ultimamente eu tenho publicado novidades em relação ao conteúdo das postagens, que anteriormente era basicamente sobre o Slipknot, mas que daqui pra frente será Slip, Stone Sour (banda paralela de Corey e Jim) e Murderdolls (banda pararela de Joey). Acredito que este será um grande passo na história do 'Domínio Maggot', e que assim que eu voltar definitivamente, o número e a frequencia com que postarei será bem grande, aumentando o movimento no blog.

Também gostaria de avisar que pelos próximos 10 dias estarei meio ausente e que talvez eu demore a postar m pouco, mas o blog NÃO morrerá, ele JAMAIS irá morrer, está bem? Portanto fiquem tranquilos, pois apesar da demora o 'Domínio Maggot' não irá para o caixão e continuará de pé, firme e forte. Por fim, gostaria de agradeçer de coração pelas mais de 82.000 visitas e pelo cada vez mais crescente número de seguidores, chegando á casa dos 400... isso significa muito pra mim, sinto-me responsável por tomar conta desse website, vocês fazem parte da minha vida, seus motherfuckers!

Enfim, é isso... me desculpem pelos transtornos que causei e causarei devido à minha ausência,  obrigado por tudo e continuem ligados pois continuarei postando, apesar da demora. STAY!

16 de out de 2011

COMUNICADO IMPORTANTE!

Olá Maggots, tudo bem? Todos nós sabemos que o 'Domínio Maggot' sempre teve como prioridade posts sobre o Slipknot, porém ontem a noite depois de pensar muito, decidi implementar uma nova banda no blog: o Stone Sour, banda paralela de Corey e Jim. Após o SS (Stone Sour) tocar no Rock in Rio, eu passei a me interessar mais pela banda, embora eu já curtisse um pouco antes do RIR, porém decidi ir mais à fundo, pesquisar sobre o Stone Sour, conheçer mais a banda, enfim... expandir meus conhecimentos sobre o mesmo, e foi isso o que eu fiz. Conforme fui ouvindo as músicas e vendo a "história de vida" do SS, fui curtindo cada vez mais, tanto que agora posso dizer que o Stone Sour é a minha 2ª banda preferida, ficando o Slipknot com a medalha de ouro, é claro. Acho que jamais curtirei tanto uma outra banda como curto o Knot, é um negócio de outro mundo, cara.

Mas mesmo assim, o Stone tem tanta qualidade quanto o Slip, curti muito o som dos caras... digamos que conheci uma outra face de Corey e Jim, além dos outros caras da banda. Enfim, é isso: daqui pra frente posts também do Stone Sour, aqui no 'Domínio Maggot', sem esqueçer do Slipknot, é claro. O Knot vai continuar sendo a prioridade do blog, não vai mudar absolutamente nada... apenas vou acrescentar posts de uma outra banda que eu achei digna de ser postada aqui no 'DM'. Não se preocupem, muito pelo contrário. A frequência de postagens vai aumentar bastante, vocês irão curtir. stay!

O MAIOR POSER DA HISTÓRIA!

Puta que pariu, dessa vez estrapolou os limites da mesmiçe e da sanidade humana! Estava eu, calmamente navegando pela internet quando me deparei com o perfil do maior poser da história, mas adivinhem porque? Em 1º lugar porque o cara escrevia tudo totalmente errado, e depois porque o filho da puta tinha uma foto do Corey com a máscara do The Subliminal Verses no perfil, mas ao aldo tinha uma foto do JUSTIN BIEBER! Porra, na hora eu pensei "vou ter que postar isso no blog!" e é isso o que estou fazendo agora.

Juntar Justin Bieber, Corey Taylor e uma incrível quantidade de erros de ortografia (que não são nem erros, é pura ignorância) é crueldade, tem que matar uma praga dessas e jogar no buraco do inferno, vontade de fazer isso não me falta! Mas enfim, o que devemos fazer com um diabo desses? Comentem e dêem suas sugestões, eu pregaria na cruz!
E abaixo, o print dessa barbaridade:



MORRA SEU EMO DO CARALHO!
Só para constar: nãoe stou desvalorizando o Corey, estou apenas enfatizando a audácia desse diabo em comparar Corey Taylor com Justin Bieber, não interpretem mal.

15 de out de 2011

Slipknot confirmado no Soundwave Festival 2012!

É Maggots, o Slipknot pareçe que veio para ficar. Sonisphere Festival, Rock in Rio e agora o Soundwave Festival, onde o Slip irá se apresentar na Austrália entre 25/02/2012 e 05/03/2012, o que é uma boa noticia para os gringos e para nós, já que fortaleçe um pouco mais a teoria de que a banda está retomando cada vez mais sua volta aos palcos. Sinceramente, cada vez que leio alguma noticia sobre uma confirmação do Slipknot para um show onde quer que seja, fico mais contente e confiante de que os boatos de que o Knot supostamente acabaria eram apenas boatos, e que a banda vai seguir em frente mesmo sem Paul Gray. É um grande peso para todos nós, tanto os caras do Slip como nós, Maggots.

Mas é isso aí, a minha confiança se fortalece, a banda também e tudo corre bem, pelo menos por enquanto. Estou otimista, e qualquer notícia confirmada de apresentações do Slipknot eu com certeza divulgarei aqui, qualquer coisa comentem, stay.

Slipknot no RIR: reprise dia 16 de Out. na Multishow

Olá Maggots, tudo belezinha? Este post não tem nada de importante, serve apenas para alertá-los de que amanhã, dia 16 de Outubro, o show do Slipknot será reprisado no canal da Multishow a partir das 22h, então fiquem espertos e aos atrasados de plantão, não percam essa última chance de ver esse show histórico. Já nós, que já vimos o show ao vivo [só pela tv :(], e que veremos amanhã novamente, boa sorte. Mas porque ver o mesmo show duas vezes? PORQUE SLIPKNOT É UMA DOIDERA! NÓS SOMOS COMPLETAMENTE DOIDOS! NADA PRECISA TER SENTIDO QUANDO SE TEM A CHANÇE DE SE SENTIR A ENERGIA DO METAL NAS VEIAS!

STAY (SIC!) MOOTHERFUCKERS!

Shawn fala sobre nós, Maggots

"Nós não somos uma banda. E eu não ligo para o que ninguém diga – eles podem me odiar o quanto quiserem – mas o que nos separa dessa porcaria toda é que somos uma cultura e todo mundo sabe. Não somos só uma banda, somos uma cultura, eu sei disso. Temos tantos fãs que eu nem posso dizer a quantidade porque estaria errado. E nós somos uma coisa só, somos iguais e estaremos juntos para sempre. E é assim que você compartilha as coisas e os convida.

Então nós e eles somos iguais. E eles são lindos, sem eles eu não seria nada além de alguém mostrando a arte. Eu posso criar a minha arte e posso criar como um indivíduo, posso fazer isso no meu porão e ficar maravilhado. Eu não preciso de ninguém me parabenizando ou dizendo que gosta do que eu crio, no entanto, por sermos iguais, nós compartilhamos o mesmo amor pelo que a gente faz, então eles merecem tudo. Merecem tudo que eu tenho, o melhor que eu tenho o tempo todo. Eu não consigo mentir ou enganá-los. Nunca tive problemas sobre o que tento fazer com os nossos fãs, por isso eu os nomeei há muitos anos, eu criei o termo “Maggot” (Larvas ou Vermes) e é porque eu costumava estudar esses bichos e o que muita gente não entende foi o porquê de eu ter nomeado nossos fãs assim. É porque se você algum dia viu as larvas comendo, elas são absolutamente lindas de todas as formas. Em primeiro lugar: eles se alimentam de algo e isso é frenético. A única coisa que elas querem é se alimentar de algo morto. Você pode dizer ‘Ei, é um animal.” Bom, é um animal morto. Ou uma grande quantidade de merda. Mas da maneira que você olha, é morte sabe? É a pior coisa do mundo e eles se alimentam disso, isso é lindo. Então é isso que eu quero que nossos fãs sejam. Somos únicos, somos diferentes de qualquer banda já criada. Então como ‘maggots’, somos os únicos que lidamos com a morte. Tem outros insetos e tal, mas os mais importantes são os ‘maggots’. E a maior razão porque eu quis chamá-los disso foi: você sabe o que acontece com ‘maggots? Eles viram moscas.

Eles viram moscas, e por que eu quero que eles sejam moscas? Vou te dizer o por que: nós envelhecemos e ficamos mais sábios e nem sempre precisamos de tudo o que achamos pra chegar a esse ponto. Mas sempre vamos lembrar do que nos ajudou a ser o que somos hoje. E no começo, nossa platéia era muito jovem, de adolescentes, que estava passando por um momento chato por causa da sociedade, tentando achar seu lugar na vida. Eles são um pouquinho diferentes, estavam na escola, sofriam perseguição por serem únicos e se vestir do jeito que queriam. O mundo é cheio de divórcios, empregos ruins, chefes ruins e pessoas ruins. E o Slipknot representa esses ‘deslocados’, que na verdade nem são deslocados, são pessoas únicas e lindas que defendem aquilo que acreditam sem ceder às pressões que o mundo coloca sobre eles.

Eu sei que muitos de vocês começaram com o Slipknot quando tinham 14 anos, e agora com 24, tem uma chance que você esteja casado, com filhos, uma carreira e talvez nem precise de música pesada pra te ajudar com toda a raiva. No entanto, essas pessoas ainda vem aos shows, porque somos uma parte tão importante da vida deles, somos uma necessidade. E eles podem nem gostar de música pesada depois desse tempo, mas ainda vão aos shows compartilhar a experiência com a gente, assim como uma mosca. A mosca é um ‘maggot’ que ganhou asas graças a seu sacrifício, e voa pra onde quiser. Aí acha a morte, coloca seus ovos e o processo começa novamente, é um ciclo.

Por isso nossos fãs são maggots sabe? Nós somos a merda do mundo e eu não queria estar em outro lugar. Não quero ser uma coroa ou uma barra de ouro. Quero ser um monte de bosta enorme que você tem que se preocupar em não pisar. Quero arruinar seus ideais, suas filosofias, sabe? Quero que você sinta meu cheiro de longe, e que não possa me olhar com ar superior. Quero que você engasgue quando ver minha arte. Quero que você seja afetado pela minha presença, quero que você surte com seus filhos porque eles estão te enfrentando e você não pode pega-los, você não é mais sábio que eles. Eles são irritantes porque se espalham, do jeito Slipknot. Então somos uma cultura e temos que compartilhar nossos sentimentos com eles porque eles sentem isso e não vamos negar isso a eles. Não vou negar o que eles sentem. Eu vou convidá-los pra minha casa e eles terão o mesmo sentimento que eu.”


Achei perfeito o que o Shawn disse, faço dele as minhas palavras em relação ao que eu penso e acho de nós Maggots, mas é a verdade: nós somos uns merdas, apenas procurando a morte, e quando ouvimos o Slipknot, encontramos. Colocamos nossos ovos na música e esperamos algum outro merda ouvi-los para que eles eclodam, recomeçando o ciclo. Até nisso os caras do Slipknot saõ fodas.

CONFIRMADO NOVO ÁLBUM DO SLIPKNOT!

Finalmente foi confirmado Maggots! O Slipknot vai lançar mais um álbum, que por enquanto não tem previsão para data de lançamento, mas que com certeza será lançado, segundo Shawn Crahan, em uma entrevista à Kerrang! UHUUUUULL! \Õ/ "Há planos (de gravarmos um novo álbum), mas está distante. Ninguém vai acelerar o processo porque será um disco dos grandes. Parecido com Iowa, mas mais triste e mais louco. Poderá até ser conceitual”, revelou o percussionista. “Ainda estamos tirando um tempo para refletir sobre nosso irmão (Paul Gray). Todos precisamos juntar nossas reflexões.” - Foram essas as palavras ditas por Shawn, palavras que com certeza esclareceram e aliviaram as dúvidas de muitos fãs do Slipknot, já que após a morte de Paul o futuro da banda era incerto em relação à continuidade dos trabalhos do Slip, sendo cogitado inclusive o fim do Slip, mas agora que o number #6 do Knot se declarou a respeito, podemos dormir mais tranquilos a noite, sabendo que ouviremos novas músicas da banda mais foda do planeta.

Qualquer coisa, comentem Maggots, stay.

10 de out de 2011

Minha máscara ♥

Novamente, saindo um pouco do tema "Slipknot" gostaria de compartilhar com vocês, caros Maggots, uma mania meio estranha minha: criar e construir máscaras. A máscara que apareçe nas fotos a seguir, foi a minha 1ª, que eu mesmo idealizei e fiz, e que modesta parte ficou bem bacana. Confeccionei essa máscara a cerca de 1 ano atrás, mas a tenho até os dias de hoje, porém a cerca de 1 mês atrás eu modifiquei a máscara, acrescentando-lhe boca e nariz, e alargando o espaço dos olhos para um melhor campo de visãoa, além de mudar sua cor que anteriormente era preta e vermelha para um preto esverdeado, que na minha opinião lembra um pouco a máscara do Corey do Vol 3: The Subliminal Verses.  Eu acho que ficou bom, eu pelo menos curti do jeito que ficou... mas enfim, gosto é que nem cu: cada um tem o seu.

Agora só para terminar o post e dar a vocês as fotos dessa obra-prima, confira abaixo, a foto da MESMA máscara antes e depois de suas modificações:

ANTES:

DEPOIS ►


















As fotos da minha queridissíma máscara estão aí, vejam, analisem, curtam e comente, é claro. Gostaria muito de saber o que acharam do meu xodó, stay.

7 de out de 2011

Craig Jones - IMAGEM RARA

Todos nós, que somos fãs do Slipknot sabemos que o tecladista e sampler, Craig Jones é de longe o membro mais misterioso e "oculto" da banda, e com isso, lógicamente é o cara cujo rosto é o mais dificil de ser visto sem a máscara, pois o 133MHz raramente é visto em público, e durante suas entrevistas, ele cobre o rosto com uma espécie de pano para que não seja visto, em outras palavras o cara é uma lenda viva, um mito. Porém, a poucos dias atrás encontrei uma imagem bem nítida de Craig SEM  a máscara e ao lado de Corey, comprovando que era o próprio Craig Jones em pessoa, uma raridade à parte, convenhamos... e por isso, posto-a aqui e compartilho com vocês Maggots essa relíquia, então curtam a cara do 133MHz:


Novo visual do blog: curtiram?

Olá caros Maggots, tudo beleza? Vocês, devem ter percebido que ontem a noite eu troquei o fundo do blog, aquele do mosaico com as capas dos álbuns do Slipknot, pelo fundo atual que é uma montagem com diversas imagens do Slip e os caras da banda, então estou fazendo esse post para saber se vocês, meus queridos leitores, curtiram essa nova modificação no 'DM', ou se preferiam a antiga, sei lá... é mais pra saber se vocês ficaram satisfeitos com o novo fundo, qualquer coisa a dizer, comentem, stay!

5 de out de 2011

Slipknot no Rock in Rio: qual música vocês + curtiram?

Desde o dia 25 fico remoendo na minha cabeça o show do Slipknot no Rock in Rio, foi evento que de alguma forma me marcou, fiquei fascinado com a apresentação que eles fizeram, foi perfeita... tão, que quase nem dá pra acreditar, porém, com tamanha perfeição também fiquei me perguntando qual música do repertório foi melhor cantada no RIR, mas isso não se trata de gosto, por exemplo "ah, eu curto mais a tal música" e só por isso curtiu mais a "tal música" no show... tem mais a ver com o que cada um de nós achou de cada música na apresentação do Knot, de o que algum membro da banda fez em determinada música a ponto de termos curtido mais ela do que as outras, entendem? Para mim, a melhor música do Knot foi Surfacing, pela bateria vertical do Joey e pela energia que a banda toda transmitiu no encerramento do show, com os caras pulando, o Corey gritando "Jump! Jump! Jump!", e o público totalmente enlouquecido berrando, pulando, foi muita emoção naquele momento, tanto por parte do Slipknot como dos fãs que estava lá, por isso curti mais esse finalzinho.

E para mim, quem ficou com a medalha de prata foi Spit It Out principalmente pelo JUMPTHEFUCKUP que o Corey fez com a multidão, foi um momento muito bacana, que juntamente com a base de guitarra do Mick ficou perfeito... foi um dos grandes ápices do show, curti pra caralho, além de ouvir toda aquela imensidão de gente cantando o refrão da música junto com o Corey, foi insano demais!

Enfim, o post é isso então eu convido a quem quiser compartilhar suas idéias comigo e com os demais Maggots, que comente logo abaixo, stay motherfuckers!

Corey atendendo celular no meio do show?

Olá caros Maggots, vim compartilhar com vocês um vídeo muito estranho de Corey Taylor, onde ele aparentemente atende o celular no meio do show, mas será isso mesmo o que aconteçeu? Olhando o vídeo que estou prestes a postar pareçe que sim, porém ele junta o celular do chão, então não sabemos se o aparelho que ele pegou era dele, se alguém da platéia jogou no palco, mas isso não importa... o que tem importância aqui é que, ele rapidamente levou ao ouvido o que parecia um celular, mas o que ele fez? Ele colocou o telefone no bolso? Devolveu pro dono? Não, isso não seriam atitudes típicas de Corey Taylor, então o que tipo de reação ele teve? Ele simplesmente jogou o celular na platéia como se fosse um saco de merda, muita doideira... mas enfim, o cara é foda, e fez o que eu esperava que ele fizesse.

Talvez esse post seja uma merda, mas mesmo assim aqui está o vídeo de Corey:

2 de out de 2011

Aniversário do Jim Root! \õõõõ/



Hoje dia 2 de Outubro, o guitarrista do Slipknot, Jim Root, completa 40 anos de vida com muitos solos e riffs nas veias. Essa data especial passou despercebida por muita gente, inclusive por mim, portanto faço esse post para alertar a todos que visitam o 'Domínio Maggot' sobre tal data, e ao mesmo tempo fazer uma pequena dedicatória minha a um gigante da guitarra, James Root, enfim... desejo tudo de bom para ele, muitos anos de vida, muitos anos no Slipknot, muita grana no bolso, felicidades, bastante saúde pois sem ela, ficaria impossível subir aos palcos. E continue esse mesmo cara insano e destruidor que você é. (quem sabe um dia ele lê isso e joga no google)

Qualquer coisa a dizer, é só comentar Maggots, stay Jim!

Slipknot ganha muitos adeptos após o Rock in Rio

Após a noite do metal, no dia 25, onde o Slipknot se apresentou e fez um show obsoleto e surreal, a banda pareçe que ganhou e continua ganhando muitos adeptos, que dizem que o show do Slip foi o melhor da noite, que a banda é muito boa e esse tipo de coisa, inclusive tive a sorte (ou não) de presenciar isso com um colega meu que curte hip hop, com ele dizendo que apesar de não curtir rock, o show do Knot foi muito foda... e sinceramente, eu acho que esse tipo de comentário é excelente para a banda, pois valoriza um pouco mais a imagem do Slipknot. Na minha opinião, aquele show mostrou pro mundo que o Slip não era todo aquele horror que as pessoas pensavam que fossem, porém com tantos adeptos e admiradores que surgiram e ainda surgem devido ao show do dia 25, também surgem um problema: os posers!

Com a imagem de qualidade e ferocidade do Knot ampliada, muita gente que não curte a banda acaba dando uma de "maria vai com as outras" pelo fato de as pessoas aos eu redor ficarem fazendo comentários positivos em relãção à banda, suas músicas ou seja lá o que for, em outras palavras, acabam virando os conhecidos "posers" ou como eu prefiro chamar os "ignorantes que se fazem de espertos", e que a partir daí viram falsos fãs, pessoas que por não amarem a banda de verdade, posteriormente acabrão "virando a casada" novamente e voltarão a manchar a imagem do Slipknot, o que é uma grande merda. Mas no geral eu acho essa propagação do verdadeiro conceito do Slip muito boa, fez com que muita gente visse a verdade e que a banda não era horrível como pensavam, que estavam apenas julgando o livro pela capa... pena que no meio desse povo que está se tornando fã do Knot hajam os posers, mas como nem tudo é perfeito, o jeito é se submeter a isso. Qualquer coisa, comentem. stay.

1 de out de 2011

Joey Jordison: bateria vertical no Rock in Rio

Como todos nós sabemos, o momento mais marcante do show do Slipknot no Rock in Rio foi a bateria vertical com o Joey durante Surfacing, e com isso é lógico que eu não deixaria de imortalizar tal cena aqui no 'Domínio Maggot', com um post criado exclusivamente para a postagem desses vídeos... vídeos esses, que toda vez que eu assisto, sinto um arrepio frio na espinha, então como eu já disse 1 milhão de vezes e volto a repetir que esse momento foi foda demais, sinto a necessidade de compartilhar essa emoção com vocês, para que vejamos este momento muitas e muitas vezes, durante muito tempo... porque aquela bateria vertical mereçe, foi histórica! Então aqui ficam os vídeos, motherfuckes:




E nesse segundo vídeo, filmado por quem estava no meio do povão do Rock in Rio, sintam como os Maggots vão à loucura quando a bateria vira e fica na vertical, muita doidera, mas vale a pena assistir:

Rock In Rio: Chris Fehn dá soco em fã - VIDEO

Essa daqui é nova e chocante: Chris Fehn, o percussinista e backing vocal do Slipknot dá soco em fã em pleno Rock in Rio, durante sua passagem pelo meio da multidão. Mas porque ele fez isso? Porque algum Maggot filho da puta, teve coragem de chamar a atenção de Chris e ele conseguiu, só não esperava uma atitude tão agressiva do nº 3... porém, como todo conto de fadas tem um final feliz, depois de socar o fã, o percussionista volta e dá um abraço no sortudo do fã, que provavelmente sai de lá com o olho roxo, mas que vai poder dizer que foi abraçado pelo backing vocal do Slipknot. No fim, o Maggot é quem saiu ganhando (mesmo com um olho roxo), afinal ele teve um privilégio que pouca gente no mundo teve: abraçar Chris Fehn, e pra provar que tudo o que eu disse aqui no post, vejam abaixo o vídeo com tais ações:

SOCO:




ABRAÇO:


Slipknot ou Metallica: qual o melhor show da noite do metal?

Dia 25 de Setembro, a noite do metal foi aberta por Cohead and Cambria, em seguida foi a vez de Motörhead, logo depois veio o show do Slipknot, e fechando subiu ao palco o Metallica.
Os melhores shows shows da noite com certeza foram do Knot e do Metallica, e desde tais apresentações tem surgido uma pergunta bem contundente: qual banda fez o melhor show? Em outras palavras, de quem foi a noite do metal?

Admito, que é uma questão bem dificil de ser respondida, pois ambos os shows foram ótimos, tiveram muita agitação do público, ótimas músicas, muita entrega dos caras das bandas, porém eu acho que quem dominou mesmo foi o Slipknot. Não adianta, é do meu instinto escolher o Slip, está nas minhas entranhas... a resposta não poderia ser outra, apesar do show do Metallica também ter sido muito bom.
Farei uma rápida análise sobre ambos os shows dentro daquilo que eu achei das apresentações, então aqui vai ela: achei o show do Slipknot um pouco curto demais, apenas 1h e 20min., um tempo meio apertado para uma banda da categoria do Slip, além disso eu acho que o set-list poderia ter sido um pouco mais extenso ou que poderia ter sido modificado, como eu já havia dito no post anterior. Estes são apenas os dois únicos pontos negativos que eu vejo em relação ao show do Knot, o resto estava perfeito: os caras da banda, a pirotecnia, a energia do público, estava tudo perfeito, quase que impecável.

Já o show do Metallica, que também foi um grande show (eu admito), e que também teve seus grandes momentos como por exemplo, os solos ensurdecedores do Kirk e as bases de James Hetfield, que também elevaram a energia no palco Mundo a um nível bem parecido com a que o Slipknot levou. Particularmente, eu acho que o show do Metallica não teve nenhum elemento surpresa, como o Slip teve na bateria vertical, mas na minha opinião o show do Metallica foi tão bom a ponto de ser comparado com o do Knot por ser uma banda antiga, com muita história... afinal esse ano os caras completam 30 anos de Metallica, e nesse caso, a experiência pesou bastante (pro Metallica) pelo público já conheçer e saber que é uma ótima banda.

Foi uma disputa acirrada, muita acirrada mesmo, mas eu fico com o Slipknot como a banda que fez o melhor show na noite do metal, mas com certeza o Metallica fica com a medalha de prata, porque os caras também fizeram um show do caralho, tanto que eu fiquei acordado até as 4h da madruga, sendo que eu tinha que me levantar as 7h no dia seguinte, mas tudo em nome do metal.

É certo que vai apareçer gente por aqui comentando que o Metallica fez o melhor show da noite, e eu vou respeitar, afinal eles fizeram uma apresentação digna de metaleiros de verdade, e isso depois de horas de viagem, o que é extremamente desgastante, e em plena 4h da matina, não é mole não manter quase 200.000 pessoas de pé por horas e horas, fazendo os típicos chifrinhos com as mãos, mas o Slipknot e o Metallica fizeram isso muito bem, ambas as bandas estão de parabéns... mas como eu já disse antes, fico com o Slip como o campeão da noite do metal.

Já sabem: qualquer crítica, dúvida ou sugestão, comentem que eu responderei, com certeza.
STAY!

Slipknot no Rock in Rio: o que acharam?

Dia 25 de Setembro, próximo das 23h o Slipknot subiu no palco do Rock In Rio e fez algo que entraria para a história da banda e para nós, Maggots: o melhor e mais foda show que muita gente já viu na vida, que eu já vi na vida... e foi nessa abertura que eu começei a sentir arrepios frios na espinha, foi uma espécie de conexão com o show, sei lá. Foi bom demais, fiquei fissurado e até emocionado em certas partes de estar vendo a minha banda preferida, ali bem na minha frente, ao vivo, tocando num dos maiores eventos musicais do planeta (senão o maior), e particularmente fiquei sem palavras na hora. Enquanto eu via o show não conseguia me expressar em relação a tamanha emoção que eu sentia naquele momento, foi um show indescritível, foi bom demais. A apresentação toda foi ótima, mas o final com certeza foi a melhor parte com a alucinante bateria vertical do Joey, quase chorei naquela hora... juro por Deus. No fim de People=shit, pude perceber uma certa movimentação atrás da bateria do Pequeno Notável, e acabei deduzindo que haveria a tão esperada bateria vertical, e naquela hora o meu coração quase saiu pela boca... mas durante Surfacing, quando a câmera filmou a batera subindo e girando, eu quase fui a loucura, foi incrível, mas quando eu achei que o melhor já havia chegado, a batera começa a virar e fica na vertical, girando e esse momento sim foi o ápice do show, foi foda demais ver a banda toda dando tudo de si no palco, sacrificando a alma (literalmente), o Corey pingando de suor e a multidão que estava lá pulando enlouquecida, fora de controle e logo no fundo do palco, Joey girando na vertical alucinantemente com a sua gigantesca batera. A emoção foi tanta, que até agora eu não consegui encontrar palavras para descrever o que eu senti naquele momento... e olha que eu estava em casa, vendo tudo aquilo pela tv, imagina se eu estivesse lá ao vivo, acho que eu ia ter um treco e cair morto no chão de repente.

Além da batera vertical do Joey, outro momento bem bacana e excitante do show do Slip foi quando o Sid atravessou a multidão cercado de seguranças para pular no público, e foi exatamente isso que ele fez. Foi bem legal da parte dele se arriscar daquela maneira simplesmente para que as pessoas que o tocassem chegassem em casa e dissessem "Bah mãe, eu encostei no Sid hoje!", e para nós um simples toque em alguém que idolatramos, é demais. Eu acho que essa atitude do Sid mostra o grande amor que ele tem pelos Maggots que estavam lá (e pelos que estavam em casa também, é claro). Curti o pulo dele no público.

O set-list do show do Knot foi o seguinte: 742617000027, (SIC), Eyeless, Wait And Bleed, The Blister Exists, Liberate, Before I Forget, Pulse Of The Maggots, Disasterpiece, Psychosocial, The Heretic Anthem, Duality, Spit It Out, People=shit e Surfacing. E no finzinho, na confraternização dos integrantes, Til We Die. Eu curti o repertório, mas acho que poderia ter sido melhor... deveriam ter acrescentado algumas como Sulfur, Dead Memories, Gematria (The Killing Name), My Plague, e Vermilion.
Álém disso, eu achei o Joey meio apático, achei que ele fosse estar mais enérgico, com a típica mexida descontrolada de cabelo, senti falta disso nele... mas mesmo assim foi ótimo. E sem comentários a base grave do Mick em Spit It Out, tava perfeita junto com o "Jump the fuck up" que o Corey gritava pro público, mas aquela ordem dele de mandar o público abaixar e pular junto com a banda foi demais, fez o Palco Mundo transbordar de energia, foi uma idéia muito boa dele.

Achei o show espetacular em todos os aspectos: a abertura, a empolgação do público, o empenho dos caras da banda, a energia que eles criaram no palco, foi um show típicamente perfeito! Enfim, foi fodástico! Não tenho nem como descrever o que eu achei do show, acho que não existe a palavra certa pra isso, mas um dia eu encontro... enquanto isso que tal vocês comentarem a respeito do que acharam do show do Slipknot no Rock in Rio? Façam isso, porque eu sempre leio e respondo, e por enquanto fiquem com o meu
STAY (SIC!) motherfuckers.