Maggots Motherfuckers ↓

Translate/Tradutor

Visualizações do blog:

24 de fev de 2012

Músicas do Slipknot: qual a mais "psicológica"?

Olá Maggots, tudo bem? Nos últimos dias, tenho criado um vicio momentâneo em The Virus Of Life, onde ouço a música repetidas e repetidas vezes, porém sempre tive o conceito de que tal canção é extremamente psicológica, principalmente pelos pesados efeitos vocais e pelos samplers de Craig Jones. Contudo, com esse meu vício e essa minha idéia mental da coisa toda, me surgiu uma questão: dentre as músicas do Slipknot, qual é a mais "psicológica"? Para mim, The Virus Of Life, com certeza. Sei lá cara, a letra dessa música é muito 'cabeça', o cara tem que ser ou um doente muito obcecado por alguma coisa, ou um cara que tem uma psicologia muito evoluída pra pensar como um doente obsessivo. Fico impressionado quando leio-a.

É um troço muito louco, assim como eu, vou explicar. Eu sempre fui um cara de mente muito aberta, de relacionar isso com aquilo, mesmo que para a maioria das pessoas não faça sentido e nem tenha nada a ver, mas mesmo assim, sempre fiz essa relação. Meu lado psicológico é assim, então agora acompanhem uma dessas minhas relações e pensem comigo (mas não riam de mim e nem me chamem de louco):


Michael Myers, todo mundo conheçe, certo? É aquele assassino grandalhão do filme Halloween, que é literalmente uma máquina de matar, o cara é vazio e oco, não tem sentimento algum, muito menos piedade quando mata suas vítimas, a facadas ou espancamento. (<- Lembrem-se bem disso, pois vou relacionar posteriormente) E de certa forma, Myers é obcecado por algo, que no caso é sua irmã, Laurie. Ele tenta a qualquer custo fazer com que ela aceite-o como membro de sua familia, porém quando ela o rejeita, ele torna-se ainda mais vingativo e violento do que já era. Porém, esse é o ponto de vista que nós temos no filme, agora parem para pensar pelo ponto de vista de Myers: um cara que teve uma infância fudida, sendo ridicularizado na escola e maltratado pelo padrasto em casa, tendo uma mãe e irmã puta. Como ele já não tinha uma mente muito correta, a ponto de matar e torturar animais como apareçe na 1ª refilmagem do clássico "Halloween", isso, (o fato de não ter estrutura familiar nenhuma) acaba abalando e perturbando ainda mais o pobre Michael, que pareçe ter um surto de fúria ao matar sua irmã e seu padrasto a facadas. Recaptulando e concluindo Michael Myers: o cara já era doente, e sem o apoio familiar tornou-se um doente pior ainda, que evoluiu para um assassino à sangue frio, obcecado pela idéia da aceitação.

Após exposta a real situação interna e externa de Michael, leia a letra de The Virus Of Life, e faça a mesma comparação acima, com fatores internos e externos do protagonista da canção. Você irá perceber que a situação é quase a mesma, exceto pelo motivo: Michael quer a aceitação e segue o caminho de sua doença, já o personagem de The Virus Of Life deseja alguém, ao invés de algo (no caso, a aceitação de Michael). Além disso, ele (personagem) fala com seus distúrbios, ele constesta. Não aceita apenas, questiona. É algo muito parecido, basta ler com atenção a letra e pensar pelos dois lados da história, os motivos e acontecimentos de dentro e os de fora, são muito parecidos. A quem não acredita, porque não faz a prova?
Querem saber? Eu mesmo irei fazê-la!  Reparem no seguinte trecho de The Virus Of Life:

"Eu posso ver você, mais você não pode me ver, eu poderia te tocar, e nem sequer me sentiria. Espere um momento, e você ira se acalmar." A partir dessa frase, irei fazer a reflexão do ponto de vista de Michael Myers e do personagem da música, isto é: pensarei como ambos, interna e externamente.
Para Michael, o "Eu posso ver você, mais você não pode me ver" significaria que ele é sorrateiro, que está sempre à espreita, aproximando-se sem que sua vítima perceba, já o "Eu poderia te tocar, e nem sequer me sentiria" segue o raciocínio de que ele é rápido quando "faz seu trabalho", isto é, mata. Ele é rápido, tanto que sua vítima nem sente. Simplesmente morre. Porém, no trecho da música em que diz "Espere um momento, e você ira se acalmar", na mentalidade de Myers, teria o significado de que após o "momento" esperado (no caso, o ataque dele) a vitima se acalmaria, ou seja, ela morreria. Nesse caso, o 'acalmar' tem um significado parecido com 'morrer'. Mas este é apenas o ponto de vista de Michael, ainda tem o do personagem de The Virus Of Life, que no caso quando diz "Eu posso ver você, mais você não pode me ver" na verdade quer dizer, "Eu consigo pensar como você, eu posso pensar o que você pensa. O contrário não, sou doente." É basicamente isso. Ainda mantendo o foco no personagem da canção do Knot, o trecho em que diz "Eu poderia te tocar, e nem sequer me sentiria." tem o significado de uma superioridade, que na verdade não existe. No caso, a superioridade indica a rapidez em tocar sua amada ou vítima, sem que ela sinta. Porém, todos nós sabemos que isso é impossível, portanto, não existe. Nesse sentido tem um pouco a ver com a mentalidade de Michael, pois envolve uma doença psicológica. "Espere um momento, e você ira se acalmar", em The Virus Of Life, significa que o objetivo (que no caso, é a sua amada) irá se acalmar, após o protagonista da música (o doente mental) lhe provar que lhe ama com todo o coração, que ele é o caminho para a felicidade, que somente com ele, ela conseguirá ser feliz. Uma obsessão.

Contudo, essa porra toda acima é apenas uma análise para "ligar os pontos" das letras, para que ela lhes faça algum sentido. E vocês se lembram quando eu disse lá acima, bem no comecinho da postagem, que o Michael era um cara vazio, oco, sem sentimento algum e que era pra vocês guardarem isso? Pois bem. Ao meu ponto de vista, esse é o ponto em comum entre Michael e o cara da história de The Virus Of Life: o vazio. A sensação de não sentir nada, de ter um coração em branco, nulo. De ser um fracassado.

Porém, deixando essas hipóteses e análises de lado, The Virus Of Life, para mim é a música mais "psicológica" do Slipknot pelo sentido que ela tem (que foi exposto acima), pela forma como os caras da banda retrataram um doente mental na música, como eles definiram a forma como ele pensa e age diante da sua doença, conciliando sua amada com seus problemas, misturando e envolvendo tudo, criando uma imensa bola de neve, onde inclusive o personagem quer vestir o rosto de sua amada e queimar sua alma  (Eu quero vestir seu rosto / Eu quero queimar sua alma). É, sem dúvida uma letra macabra e cruel, adorei isso. Foi um dos elementos que a deixaram tão perturbadora assim, além dos efeitos pesadíssimos de Craig na voz do Corey, aliados àquela percussão fodástica e tão lenta. Pareçe de uma seita ou ritual.

The Virus Of Life, com certeza é uma daquelas músicas que penetram na mente de quem ouve e que fazem o ouvinte meio que entrar numa espécie de espiral de loucura, ou vício. É algo meio bizarro de se vivenciar.
Mas enfim, não sou nenhum psicólogo, nem psiquiatra, mas achei interessante dividir essa minha idéia com vocês. A idéia de juntar os extremos, o nada a ver para a maioria e fazê-los ter algum sentido dentro de um determinado contexto, que no caso é relacionar um famoso assassino com a letra de uma música, que ao meu ver, retrata um doente obcecado ser amado. Um cara que fala com a sua doença, exatamente o inverso de Myers, que segue o caminho de seus distúrbios, ao invés de comunicar-se com eles e consigo mesmo.

Curti o post, pra mim ficou genial e espero que essa coisa toda faça algum sentido para vocês. Aliás, na opinião de vocês, qual é a música mais "psicológica" do Slipknot? Nem preciso dizer, qual é a minha resposta, não é? The Virus Of Life, claro. Comentem, seria interessante. Talvez isso tenha ficado uma merda, mas que se foda. stay maggots!

11 comentários:

  1. pra mim fez sentido sim!o personagem da musica 'the virus of life'retrata bem myers.o homen oco ,vaziu,sem coração,apenas com obsseção de querer nocaso myers,algo.no caso personagem da musica,alguem.muito bem!meus parabens william,como sempre surpriendendo a todos com seus posts magníficos.

    ResponderExcluir
  2. Rir de você sendo que todos tem alguma loucura mesmo que a ocultem?
    Lendo a sua comparação, o protagonista da música, também sofre com a rejeição, pois persegue a amada, que fica claro no trecho "Eu vou adorar procurar por você".
    Outro aspecto não muito importante eu acho é que muitos tem uma interpretação da música com um apelo sexual (no final da música), com o trecho mais explícito "Eu vou te amar agora/ Eu vou te por para baixo/ Eu vejo você no escuro", e no post você disse que a mãe e a irmã eram putas, e esse fato deve atormentá-lo.
    Não posso ficar falando porque não vi o filme, não tenho uma opinião formada, apenas argumentei sobre o que você descreveu.

    Agora a música que acho mais psicodélica é IOWA, também retrata esse amor obsessivo e psicopata "Eu te matarei para te amar... Amor" e com um apelo sexual também, não sou boa de exemplificar os detalhes. A parte instrumental me deixa agoniada, ansiosa, parece que escuto algum tipo de pássaro, e com isso tenho a visão de um cemitério, com árvores sem folha em um dia cinza. A voz do Corey, é uma voz abafada pela dor, uma voz doentia, louco, de pura insanidade, pois a mulher cobiçada, não era o que ele esperava, é uma merda - boneca podre, buca suja, lágrimas de água sanitária, mas mesmo assim ele não consegue abandonar; mesmo que ela o machuca, aquilo se tornou uma droga... e ninguém mais pode a ter, somente ele, um amor egoísta. Além disso tudo, tem momentos (que variam conforme o emocional) dá vontade de por minha mão na lateral do pescoço e cravar minhas unhas e ir até a parte da frente, como se arrancasse minha garganta (eu consigo imaginar essa cena), e se não for no pescoço, ocorre no braço, na perna... E no final uma respiração lenta ao mesmo tempo ofegante com umas risadinhas, como se toda a raiva já passou e o estrago já fora feito.

    Acho que ficou meio grandinho, mas é isso.

    ResponderExcluir
  3. vc sabe analisar a "poesia" contida nas coisas!
    outra música boa nesse sentido é wait and bleed

    ResponderExcluir
  4. Curti muito seu post. Nem consigo analisar qual a música mais psicológica do Slipknot. To postando como anônimo é que deu preguiça de entrar na minha conta google. Mas enfim, voltando pro assunto principal. Eu discordo de você em um ponto: quando você compara a letra com o Michael Myers você diz que tem haver com o jeito que ele mata e tals. Eu discordo, pois acho que é a própria doença do Michael conversando com ele.
    Pare pra pensar: o cara é vazio, oco, sem sentimentos. Doente mental, totalmente obcecado. Ele deixa a doença controlar ele. E de certa forma ela (a doença) acaba debochando dele por isso.
    "Eu posso ver você, mais você não pode me ver" A doença debocha (por favor, não ria), como se o Myers fosse uma marionete e ela estive só controlando. "Eu poderia te tocar, e nem sequer me sentiria" O jeito como a doença o controla é absurdamente incrível, daí explica-se o porque dele ser vazio e totalmente sem sentimentos. "Espere um momento, e você ira se acalmar." Essa parte eu já acho que tem haver com o ato em si (matar a vítima inocente). É quando a doença meio que se põe em prática. Bom, esse é meu ponto de vista sobre o filme.
    Agora a música mais psicológica do Slipknot, bom eu disse que não conseguia analisar, mas como eu sou fascinada por entender a mente de um psicopata e de sua vítima, eu escolheria Purity. Tá certo que é uma história fictícias que o Corey viu no Crimescene, mas eu concordo com ele: "foi real pra mim." O jeito como ele expressa o sentimento da garota trancafiada me impressiona. Por um momento eu realmente me sinto morrendo. Aqui vai um trecho que eu achei em um fã site:
    "The song is about a girl named Purity Knight, who was apparently brutally kidnapped and buried alive." ( A música é sobre uma garota chamada Purity Knight, a qual foi aparentemente brutalmente sequestrada e enterrada viva) Agora um trecho sobre o que o Taylor acha:
    "I still think its real – see the thing whether it’s true or not, It’s a real story-that we read about-that fucked our whole world up -can you imagine a girl being buried in a box and having all this lecherous bullshit drip down on her from this guy? And thinking that there is hope, because this kid is taking some bizarre note to this guy he doesn’t even know – thinking that you are holding on to the shirt of hope – and you wake up and you’re dead, you’re buried in mud – they find the note about a week later shoved in a library book for gods sakes – It just hurts your head – it’s a case of what is good and bad in people – the box alone is reason enough to be link, ‘I can’t stand to be fucking human’- how can someone fucking do this to somebody? What is inside of us that is so fucking wrong?" (Eu ainda acho que é real - o fato é se é real ou não, É uma história real - que nós lemos - que fudeu nosso mundo - você pode imaginar uma garota enterrada viva numa caixa e tendo toda essa besteira lasciva sobre ela vindo desse cara? E pensar que tem esperança, porque a criança está fazendo uma nota bizarra pra esse cara e ele nem ao menos sabe - pensar que você está segurando a camisa da esperança - e você acorda e você está morta, você está enterrada em lama - Eles acham a nota uma semana depois num livro da biblioteca pelo amor dos deuses - isso machuca sua cabeça - é uma caso do que é bom e mal nas pessoas - a caixa por si só é um elo "Eu não consigo ser humano, caralho" - como alguém pode fazer isso com alguém, porra? O que tem dentro de nós que é tão fudidamente errado?) (galera foi mal, a tradução tá horrível, é porque foi eu mesma quem traduziu).
    Enfim, acho que o próprio Corey tirou as palavras da minha boca, é simplismente um fato (apresentado na música) que fode nosso mundo, vira ele de cabeça pra baixo.
    Bom, desculpe ter escrito tanto, mas é que nesses assuntos eu vejo a necessidade de postar algo. E a propósito, adorei o post. Quem quiser falar comigo add no msn: lisakaulitz1989@hotmail.com
    Stay (Sic)

    ResponderExcluir
  5. Puta que pariu, comentários gigantes! Então vamos por partes.

    Alan, você não explicou muito detalhadamente o que eu quis dizer na música, mas deu pra entender. É quase isso aí.

    Laura, você disse com detalhes aquilo que eu disse na postagem, mas perdeu o rumo em alguns momentos, como por exemplo quando disse que The Virus Of Life fazia um apelo sexual no fim da música, por ter um trecho que diz ""Eu vou te amar agora/ Eu vou te por para baixo/ Eu vejo você no escuro", nada a ver. Todo esse trecho é emocional, sentimental, não físico. Errou feio, desculpe.

    Lucas, é verdade... eu sei ver e expressar a "poesia" contida nas coisas, e concordo com você: Wait And Bleed também é uma música muito boa nesse sentido, porém não tem toda a psicologia ouvida em The Virus Of Life.


    É verdade Anônimo, errei naquele ponto em que eu disse que a letra da música tem a ver com a maneira que ele e mata e tal, mas acho que você me interpretou da maneira errada. O que eu quis dizer é que a doença mental de Michael controla ele e o induz a cometer atos tão brutais e cruéis, e não que ela age diretamente sobre ele. É algo indireto.

    ResponderExcluir
  6. Eu disse que além disso muitos (outros indivíduos) também tem uma interpretação nesse sentindo...

    ResponderExcluir
  7. Tudo bem, embora pra mim não faça nenhum sentido o que você disse.

    ResponderExcluir
  8. é uma música que voce fica meio que numa euforia, é uma música com um sentido muito pesado

    ResponderExcluir
  9. Então William... Tem um ponto que ão sei se você percebeu, ou não mencionou:
    No refrão, Ele diz, em partes, "[...](esperando) eu sou sua doença[...], (protegido) você não pode me parar"
    Acho que ai desmente a parte de o personagem da musica "conversar" com a doença... Acho que simplesmente retrata os pensamentos de um Assassino Doente Mental, Cruel e apaixonado que segue sua amada vitima. A doença da vida dela, é ele!!!

    ResponderExcluir
  10. eu colocaria Gently tbm

    ResponderExcluir
  11. Esta é uma das minhas musicas favoritas do Slipknot, pelo fato dela falar sobre um psicopata,coisa que eu adoro analisar, esta musica me ajudou muito a criar uma história foda para a minha personagem favorita do meu anime, que com fé em "deus", vai fazer sucesso um dia. VALEEEU SLIPKNOTT!!

    ResponderExcluir

Digite o seu comentário sobre a postagem acima e em seguida clique em "Publicar". #Palavrões são liberados.